Impotência e disfunção erétil de diabetes

Uma das complicações mais comuns do diabetes nos homens é a impotência (disfunção erétil). Impotência nos homens Isso leva a uma deterioração significativa na qualidade da vida sexual. Pacientes com diabetes precisam passar por uma série de exames para garantir que as violações da função erétil sejam identificadas. Essas violações incluem:

disfunção erétil parcial ou completa; diminuição da libido; distúrbio da ejaculação (ejaculação) e orgasmo. A principal causa da impotência do diabetes é a polineuropatia diabética. As causas secundárias são: doença cardiovascular, desequilíbrio do metabolismo lipídico, insuficiência hepática e renal, doenças androgênicas, transtornos psicogênicos, hipertensão. No diagnóstico de diabetes da disfunção erétil incluem: Exame físico (para determinar a necessidade e sensibilidade tátil das vibrações dos órgãos externos do sistema reprodutivo); pesquisa hormonal (realizada para detectar níveis de FSH, LH, prolactina, estradiol, testosterona, tireóide estimulando a glândula tireóide);

Resultado das propriedades lipídicas. Um remédio para diabetes tem que ser limitado antes que o passo para tratar a impotência precise ser limitado. tratamento da impotência em pacientes com diabetes A medicina moderna pode curar a impotência em pacientes com diabetes através de: Terapia LOD (uso de um eretor de vácuo); terapia (medicamentos);

Psicoterapia (complexo de efeito terapêutico na psicologia do paciente é permitido com impotência psicogênica); cirurgia (prótese para cirurgia do pênis e seus vasos). Na maioria dos casos, é baseado no tratamento da impotência em homens com níveis elevados de açúcar no sangue, que é usado com medicamentos (ácido tiocotínico, apomorfina, johymbin papaverin, viagra, etc.). Um agente terapêutico especial para a disfunção erétil na diabetes é devido a: condição geral do paciente, determinação precisa do fator causador, presença de atividade sexual e possíveis contraindicações para a melhora da atividade sexual. Diabetes, o uso da droga para o tratamento da impotência deve ser realizado com extrema cautela e tendo em conta os seus potenciais efeitos adversos.

A impotência não é uma doença

A disfunção erétil ou impotência é uma incapacidade de os homens obterem ou manterem uma ereção enquanto puderem satisfazer suas necessidades sexuais. A disfunção erétil não é uma doença, mas um sintoma de outro problema – físico, psicológico ou uma combinação de ambos.

O tratamento da impotência é possível com medicamentos administrados oralmente (pela boca), uso de dispositivos a vácuo, aconselhamento, aplicação de injeções diretamente no pênis ou instalação de implantes prostéticos.

Eles já pensaram que a impotência se deve principalmente a fatores psicológicos, como ansiedade ou depressão. Na verdade, a maioria dos casos de impotência é causada por doença física real.